Revista Portuguesa de Terapêutica Integrada

 

Instruções aos Autores

Regras gerais

Todos os artigos, excepto o editorial, podem têm um resumo inicial em português  e outro em inglês, podendo ainda ter outro traduzido para uma língua estrangeira, que pode ser o francês, ou o mandarim.  Todos os artigos podem ser  escritos  em português (P) ou bilingues utilizando o português (P) e o inglês (UK)

  

As referências citadas nos artigos devem ser prioritariamente em revistas aceites internacionalmente em bases de consulta muito divulgada, de preferência com acesso electrónico.

   

Em alguns artigos por acordo com a equipa de edição pode ser publicado também a leitura do texto em língua portuguesa e/ou inglesa, sem custos adicionais para a revista.

  

A publicação electrónica dos artigos enviados com a formação integralmente realizada pelos autores não tem custos. Quando a formatação for efectuada pela equipa da revista, tem o custo de 30 €, a ser pago directamente à Sociedade Portuguesa de Investigação Médica em Terapêuticas Complementares, por transferência bancária.

   

Para formatação dos artigos deverá seguir-se o formato incluído na aplicação aconselhada, distribuído electronicamente.


Formatos de publicação aceites

Editorial — O editorial é da responsabilidade exclusiva do editor ou de um editor associado. Tem por objectivo reflectir sobre um tema ou área da Saúde que interessa às Terapêuticas Complementares e à Sociedade.


Opinio — artigo de opinião que foca um tema actual relacionado directa ou indirectamente com as Terapêuticas Complementares, realizado a convite da equipa de edição - editor e editores associados.


Ars et Humanitas —Nesta rubrica enquadram-se os artigos de abordagem de um tema em relação a um momento temporal ou espaço geográfico ou a um texto ou a episódio ou personalidade relevante, não excedendo 10 páginas e com interesse para a Saúde. Pode ter animações ou vídeos ou sequências de sons, incluídos no texto.

 

Brevi Nota — O apontamento breve corresponde a uma abordagem de um tema com interesse actualidade para as terapêuticas Complementares em termos clínicos com sustentabilidade científica, na vertente clínica, de pesquisa ou de ensino, não excedendo 6 páginas nem 40 referências bibliográficas citadas. Pode ter animações ou vídeos ou sequências de sons, incluídos no texto.


Signis — Com esta designação cabem os artigos que tocam aspectos da legislação e/ou Ética, a convite da equipa de edição, não devendo exceder 8 páginas.


Recenseo — Os artigos de revisão versam temas actuais de interesse para as Terapêuticas Complementares, devendo ser proposto pelos autores ao Editor. Os artigos de revisão não devem exceder 30 páginas e conter um mínimo de cem referências bibliográficas. Pode incluir animações ou vídeos ou sequências de sons, incluídos no texto.


Casus — Apresentação de casos clínicos integrando sempre o conhecimento científico e clínico actual com a prática das Terapêuticas Complementares, de preferência integrando-as com a prática convencional. É desejável que não ultrapasse 8 páginas. 


Inquisitione — Descrição de estudos previamente programados, submetidos a um projecto e Comissão de Ética e se aplicável com consentimento informado, envolvendo uma componente experimental laboratorial e ou clínica, com a espécie humana ou uma espécie de laboratório e/ou uma componente in vitro ou em equipamento sem a componente biológica. Não deve ultrapassar dez páginas e tem de ser acompanhado das autorizações exigidas pela legislação em vigor.


Studia — Os artigos de material de estudo têm como primeiros destinatários os médicos durante o processo de aprendizagem da prática de Terapêuticas Complementares. Os temas são previamente acordados com o Editor e cada artigo deverá ter um máximo de 20 páginas (sem bibliografia) e um mínimo de 50 referências bibliográficas. 


Scientiae et Cogitationis — Os artigos sob este tema devem ser essencialmente focados na Matemática, na Física ou Química e ter por objectivo tratar de assuntos da fisiologia e patologia que interessam às Terapêuticas Complementares e à Saúde em geral. Os temas são previamente acordados com o Editor e cada artigo deverá ter um máximo de 20 páginas (sem bibliografia) e um mínimo de 50 referências. 


In memoriam — Artigos de evocação de personalidades que foram importantes para a área da Saúde, em termos locais ou gerais. Estes artigos não devem ultrapassar uma página. 


Informações, Notícias e Anúncios — Informações, notícias a textos de divulgação de encontros científicos, enviados ao Editor e sujeito à sua aprovação prévia.   


Anúncios electrónicos: 

Aceita-se a existência de anúncios electrónicos na página da revista com as seguintes condições:

1º anúncios de produtos terapêuticos com a indicação de estudos e resultados publicados em pelo menos três revista do 1º ou 2º ou 3º quartil na respectiva área, que sustente as afirmações efectuadas no anúncio. Este anúncio terá um espaço máximo de meia página A4, que pode ser apresentada de forma faccionada na mesma revista.

2º anúncios de procedimento terapêuticos com utilização apenas de elementos físicos com a indicação de estudos e resultados publicados em pelo menos três revista do 1º ou 2º ou 3º quartil na respectiva área, que sustente as afirmações efectuadas no anúncio. Este anúncio terá um espaço máximo de meia página A4, que pode ser apresentada de forma faccionada na mesma revista.

3º anúncios de suplementos alimentares sem o objectivo de ser usado com fármaco, com a indicação de estudos e resultados publicados em pelo menos três revista do 1º ou 2º ou 3º quartil na respectiva área, que sustente as afirmações efectuadas no anúncio. Este anúncio terá um espaço máximo de meia página A4, que pode ser apresentada de forma faccionada na mesma revista.

4º anúncios de equipamentos e consumísseis para usar em Terapêuticas Complementares com a indicação de estudos e resultados publicados em pelo menos três revista do 1º ou 2º ou 3º quartil na respectiva área, que sustente as afirmações efectuadas no anúncio. Este anúncio terá um espaço máximo de meia página A4, que pode ser apresentada de forma faccionada na mesma revista.

5º anúncios de consultas médicas que incluam o uso de Terapêuticas Complementares, efectuadas por médicos ou médicos dentistas ou por médicos veterinários. Em todos os casos é obrigatório assinalar o custo da consulta. Este anúncio terá um espaço máximo de meia página A4, que pode ser apresentada de forma faccionada na mesma revista.

6ºO custo de cada anúncio referido nos números anteriores é de 300 euros por número da revista, pago directamente à Sociedade Portuguesa de Investigação Médica em Terapêuticas Complementares, por transferência bancária. 

7ºAceitam-se ainda anúncios sobre cursos de Terapêuticas Experimentais para Médicos, quando reconhecidos pela respectiva Ordem e tenha uma componente clínica em consulta estabelecida há mais de dois anos. Sendo a prática clínica com  a duração mínima de dois semestres para os alunos do curso. Este anúncio pode ser grátis.



Estrutura do manuscrito

Os manuscritos devem ser redigidos no estilo e, de acordo com o “Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals” (disponível em: http://www.icmje.org).


Primeira página: deve conter um resumo com não mais de 250 palavras. Para artigos de investigação, o resumo deve conter introdução e objectivo, metodologia utilizada, resultados e sua discussão.


Segunda página: deve incluir um título conciso; nome completo de todos os autores e respectiva afiliação institucional; centro de investigação onde foi conduzido o estudo; fontes de financiamento; nome, morada, endereço de correio electrónico do autor responsável pelo contacto com a revista. Devem ainda ser referidos e documentados possíveis conflitos de interesse.

Solicita-se ainda a referência ao número de páginas de texto, tabelas e figuras do manuscrito.


Corpo do texto: inicia-se na terceira página do manuscrito.  Nos artigos de investigação, as restantes secções do texto incluem: Introdução, Material e Métodos, Resultados, Discussão, Conclusões e Agradecimentos.

As abreviações devem ser descritas na sua primeira referência no texto.

Deve ser realizada uma declaração de aceitação do protocolo experimental pela comissão de ética e pelas instituições que regulamentam a investigação, nomeadamente relativamente aos Ensaios Clínicos e Experimentação Animal. Quando for aplicável, os autores devem deixar bem clara a utilização de um consentimento informado.


Tabelas: as tabelas devem ser enviadas em separado do texto. Devem apenas conter texto, a duas cores: preto e branco.


Figuras: uma fitura é constituída por um ou vários painéis sob a mesma legenda. Durante a paginação do artigo, as figuras são dimensionadas a uma ou duas colunas. As figuras que não apresentem o tamanho adequado, serão dimensionadas de acordo com a decisão do editor. Se o tamanho exacto é crítico, devem ser utilizadas barras com escala na fotografia, com referência à escala na legenda.

As legendas são submetidas como parte do manuscrito, no local onde a figura deve aparecer no artigo.

Os ajustes de brilho, contraste ou balanço de cores é apenas aceitavel se for aplicado a toda a imagem e não altere as conclusões ou a interpretação que se tira da figura.

Todas as figuras devem ser enviadas separadamente, em formato JPEG ou TIFF, com a melhor resolução possível.


Referências bibliográficas

A lista de referências bibliográficas deve ser construída e numerada por ordem de citação no texto do manuscrito, incluindo as tabelas e legendas de tabelas e figuras. É fundamental para a submissão do manuscrito a citação completa de todos os autores. A lista de referências deve ser construída de acordo com o estido adoptado pela publicação:

Artigos: Pereira JE, Cabrita AM, Filipe VM, Bulas-Cruz J, Couto PA, Melo-Pinto P, Costa LM, Geuna S, Mauricio AC, Varejao AS. A comparison analysis of hindlimb kinematics during overground and treadmill locomotion in rats. Behav Brain Res. 2006:172; 212-218 

Livros: Ted A. Looms, A. Wallace Hayes. Numbers in Toxicology. Loomis's Essentials of Toxicology. Edited by Academic Press. 1996; pp.17-30 

Páginas e recursos disponíveis na internet: Cabrita AM, Santos F. Buracos de Acupunctura. 2014. Disponível em http:www.patolex.org/rpti/, acedido em 20 de Maio de 2014.


Depois da aceitação do artigo para publicação, os autores recebem uma notificação desta decisão.

Depois da paginação do artigo, os autores recebem uma prova em formato pdf.


ISSN edição digital 2183-4970



Contactoscontacts.htmlcontacts.htmlshapeimage_2_link_0
Voltar ao iníciohome.htmlhome.htmlshapeimage_4_link_0
home.html